"; PlayWin.document.write(winContent); PlayWin.document.close(); // "Finalizes" new window // UniqueID = UniqueID + 1 // newWinOffset = newWinOffset + 20 // subsequent pop-ups will be this many pixels lower }

Sexta-feira, Janeiro 19, 2007

Computer Busines Review - Software livre

Estudo da União Europeia declara que o software livre pode aumentar a competitividade


A utilização de software livre - Free/Libre Open Source Software (FLOSS) - pode tornar a União Europeia (UE) o líder mundial da economia do conhecimento por volta de 2010, conclui o estudo. "Dada a menor capacidade histórica da UE para criar novos negócios de software, quando comparada aos Estados Unidos da América (EUA), devido a restrições de tolerância e capital de risco, uma concentração de participações em programação de software livre europeu oferece a oportunidade única de criar novos negócios nesta área", diz o relatório que foi encomendado no quadro do Programa para a Sociedade das Tecnologias de Informação da Comissão Europeia.

O FLOSS abriria a porta a pequenos investimentos: uns meros 20 a 40% de aumento das participações nesta área poderá representar um aumento de 0,1% da Produção Bruta anual da UE, ou seja, uma contribuição de 10 milhões de euros. Segundo uma sondagem realizada pelo um centro de investigação e formação conjunto das Nações Unidas e da Universidade de Maastricht, 63% de todos os programadores FLOSS vivem na UE, enquanto nos EUA e Canadá vivem 20%; e também 42% dos utilizadores da Sourceforge encontram-se na UE, comtra 39% nos EUA e 7% na Ásia. O maior desafio para a UE é fixar estes programadores na Europa; entre os que não vivem no país natal, 5% abandonaram os EUA, enquanto 26% foram para os EUA. A capacidade em criar empresas de desenvolvimento de software livre pode ser o factor decisivo para a economia da informação na UE.

Extracto do artigo:
EU Study Says Open Source Could Increase Competitiveness
publicado em 15 de Janeiro de 2007 por Computer Business Review

Etiquetas: ,


hits: