"; PlayWin.document.write(winContent); PlayWin.document.close(); // "Finalizes" new window // UniqueID = UniqueID + 1 // newWinOffset = newWinOffset + 20 // subsequent pop-ups will be this many pixels lower }

Quinta-feira, Setembro 25, 2008

A Deseducação

O Ministério da Educação pratica nas escolas do ensino público, uma política social que é contrária à educação que paga aos professores para ministrar.
Nas escolas públicas, não deveria ser permitido "oferecer" aos alunos, nem sequer um pacote de leite, sem que o mesmo fosse pago no interior do recinto escolar.
Se o ME pretende alargar a assistência social à população escolar, o que deveria fazer era sujeitar todos os bens a pagamento, e destinar um outro recinto, fora das instalações escolares, para proceder ao reembolso dos fornecimentos que fossem sujeitos a assistência social.
Porque desta forma, o que o ME anda a fazer é transmitir aos alunos, que neste mundo tudo é de graça, desde o pacote de leite ao computador, e mesmo que ninguém o afirme, a ideia que fica no aluno é que, se tudo é grátis, afinal para que é que serve o canudo?
Porque carga de água é que o canudo também não há-de ser grátis?
Se as cantinas escolares não podem fornecer bebidas alcoólicas, penso que é mais nocivo para a educação, "dar" um lápis que seja ao aluno, do que vender-lhe bebidas alcoólicas ou tabaco.
O aluno que nunca pagou, nem nunca viu pagar nada, não se encontra em condições de ser lançado para a vida pública, uma vez concluído o ensino obrigatório.
Na escala de valores que lhes foi imposta, é natural que considerem mais criminoso reclamar o pagamento de um bem, do que assaltar a carteira duma velhinha na rua.
E para cúmulo da hipocrisia, ainda se atrevem a falar em educação sexual...
Quanto aos professores, esses é que são os verdadeiros coitadinhos, porque são os únicos que ficam a cultivar os valores do esforço, do mérito, da troca, do pagamento, contra tudo aquilo que os alunos vêem à sua volta.

Etiquetas: , , , , , ,

Quarta-feira, Janeiro 09, 2008

A lógica do Ministério da Educação




Parece que Portugal recebeu dinheiro da U.E. para formação profissional. Verdade?
Parece que o M.E., afinal, continua a exigir acções de formação aos seus professores para eventual progressão na carreira. Verdade?
O que eu sei é que estão já disponíveis mapas de acções de formação em várias escolas. Conforme a sua duração assim lhes corresponderão créditos que os professores vão acumulando.
O que eu também sei é que essas acções de formação vão ser pagas pelos formandos, pelo menos para já, e que ficam entre 50 e 70 euros cada.

Ora, todos sabemos que as empresas privadas investem na formação dos seus quadros, pagando-lhes essa formação. Também sabemos que até 28 de Agosto de 2005 o Estado pagava a formação dos seus professores, pelo menos a que lhes exigia, pois cada profissional podia reforçar os seus conhecimentos, actualizar-se, com outras formações que pudesse pagar.

É espantoso o que estamos a observar todos os dias, especialmente a actuação deste governo no que diz respeito às suas atitudes para com o corpo docente público.
Despojam-no de dignidade, sugam-lhe as algibeiras, retiram-lhe autoridade, exploram-no até à exaustão com implicações na qualidade do Ensino em Portugal.
Mas Sócrates não está preocupado com a Educação, está ocupado em apresentar números, não para os nacionais mas para os seus congéneres estrangeiros a quem ele "bate a pala". Assim com a diminuição da qualidade, com a exaustão, passarão muitos mais alunos de ano, a todos os níveis, que irão engrossar o exército de analfabetos funcionais de que já dispomos em grande número de unidades.

Há que tomar medidas que impeçam este estado de coisas!

....

Etiquetas: ,


hits: