"; PlayWin.document.write(winContent); PlayWin.document.close(); // "Finalizes" new window // UniqueID = UniqueID + 1 // newWinOffset = newWinOffset + 20 // subsequent pop-ups will be this many pixels lower }

Segunda-feira, Setembro 17, 2007

Rubén Capitanio - Igreja Católica e Ditadura

Rubén CaputanioEstima-se que, durante a Ditadura entre 1976 e 1983, 15 mil cidadãos argentinos tenham sido mortos e centenas de milhares torturados ou desaparecido.
Rubén Capitanio é padre argentino e testemunha de acusação no processo movido contra um antigo colega seu de seminário, o reverendo Christian von Wernich. (AF)




A atitude da Igreja foi tão escandalosamente próxima da da Ditadura que eu diria que foi pecaminosa. A Igreja comportou-se como uma mãe que não cuida dos seus filhos. Não matei ninguém, mas também não salvei.
Há quem pense que este julgamento é um ataque à Igreja mas eu entendo que isto é antes um serviço prestado à Igreja. Ajuda-nos a encontrar a verdade. Muitos homens e mulheres da Igreja, até bispos, acabaram por partilhar a minha visão da realidade e do papel da Igreja. Temos muito que nos penitenciar.


Fonte: Argentine Church Faces ‘Dirty War’ Past
publicado em The New York Times a 17 de Setembro de 2007

Etiquetas: , ,


hits: