Europa à deriva

Havendo vontade, haverá solução – Angela Merkel.
A Cimeira dos Chefes de Estado é, estatutáriamente, um órgão de decisão que não tem que se subordinar às recomendações do Eurogrupo. Mas ontem o Eurogrupo, que é um órgão apenas consultivo e que deve pronunciar-se sobre a viabilidade da propostas na agenda da Cimeira, pronunciou-se apenas sobre aspectos políticos, que eram precisamente aqueles que estão fora do seu alcance. A Cimeira eclipsou-se, deixando ao Banco Central Europeu a incumbência de extrair consequências políticas da situação.

O sinal mais característico do comportamento cobarde é a recusa em assumir integralmente os actos ou omissões. A “mulher mais poderosa do planeta” é um dichote que tenta esconder uma dirigente insegura que se agarra ao primeiro bote salva-vidas quando o navio começa a adornar.

Deixe um comentário

Tem que se Identificar para comentar.