O socialismo de rosto humano

gosta de puxar para si os galões de campeão da luta contra o socialismo real.
Pelo menos é isso que dizem, quando lhes falta o verbo para responder aos ataques ideológicos dos comunistas.
O caso mais recente do nosso socialismo de rosto humano, à antiga portuguesa, é a exploração desumana dos médicos cubanos que o governo colocou no Alentejo, Algarve e Ribatejo, sem contrato mas com a família cativa no país de origem, a troco de trezentos euros mensais em Portugal, acrescidos de cento e cinquenta dólares entregues ao governo cubano, como denuncia o SIM – Sindicato Independente dos Médicos.

Desta forma, consegue-se acalmar a falta de médicos de família nos centros de saúde do interior, colocando-se quarenta e três médicos cubanos pelo preço que se pagaria por quatro ou cinco médicos nacionais. E isto tudo, é claro, sem diminuir os impostos, num golpe de rins que pretende adicionar àquela medalha, a medalha de campeões do combate ao défice.

http://www.publico.pt/Sociedade/sim-denuncia-condicoes-subhumanas-de-medicos-cubanos_1449402

Deixe um comentário

Tem que se Identificar para comentar.