Graham Summers – Factos que deve conhecer sobre o sistema financeiro

Vamos ligar os pontos para dizermos algo sobre o sistema financeiro, visto como um todo no momento actual.

Facto #1: os bancos estão insolventes

Só continuam em serviço porque estão autorizados a avaliar as suas folhas de balanço ao preço que melhor entenderem. Posso, arbitrariamente, atribuir ao meu carro o preço de 500 biliões de dólares, o que não implica que, no momento da venda, consiga obter esse dinheiro.

E é tudo quanto há a dizer a respeito do lixo das folhas de balanço.

Facto #2: Os países estão insolventes

A Europa, uma união de estados falidos, anunciou recentemente que está a auto-salvar-se. É um pouco como o teu amigo falido anunciar que está pronto a oferecer-se a si próprio uma prenda no valor de mil milhões de dólares: nada adianta. Como tendo dito, não consegues resolver uma dívida criando nova dívida.

Facto #3: A Wall Street é uma organização de malfeitores

Quem quer que pretenda debater isto só ganha em passar uma vista de olhos sobre a folha dos resultados comerciais mais recentes da Goldman Sach: Goldman conseguiu obter ganhos em todos e cada um dos dias do último trimestre. Não satisfeita em anunciar uma impossibilidade estatística, a empresa anunciou mais, que em 35 de uma série de 63 dias consecutivos, tais ganhos excederam 100 milhões de dólares. Ora bem: uma façanha destas está fora do alcance de qualquer conduta ética. A única hipótese de realizar tais prodígios é com batota: seja apostando com conhecimento prévio de ordens de compra dos próprios clientes [front-running your clients], seja manipulando o mercado.

Facto #4 Os bancos centrais nada podem salvar

Os bancos centrais estão desprovidos de mecanismos para reparar os problemas de dívidas nos países europeus. Se um banco privado se atrevesse a usar as tácticas de Ben Barnanke, iria à ruína. Deixar um pisa-papéis em cima da tecla “print” não enforma uma política monetária. Tampouco adquirir activos tóxicos (destituídos de qualquer valor) à razão de 100 cêntimos por cada dólar de valor facial. Só há uma palavra para tipificar quem proponha tal caminho: “mal-cheiroso [sucker]“.

Facto #5: os mercados de capitais são controlados por computadores

Os mercados de capitais tiram partido de manipulações e fraudes descaradas. Os dinheiros dos salvamentos de Ben Barnanke não foram destinados aos norte-americanos, foram parar à Wall Street onde serviram como munições para fazer subir as operações da bolsa num dia para logo as descerem a zero no dia seguinte, usando algoritmos de cálculo sofisticados e computadores poderosos, contando com o conhecimento antecipado dos movimentos dos clientes.

Portanto, os mercados de capitais não se baseiam em investidores reais, baseiam-se em computadores que transaccionam para trás e para a frente em milésimas de milionésimas de segundo, senão mais rápido ainda. Estes programas foram criados para sacar ¼ de penny por cada transacção (uma política criada pela Bolsa de Nova York [New York Stock Exchange] para encorajar os investidores a efectuarem transacções e ganhar “liquidez”). Contudo, como ficou claro na quarta-feira passada, quando as coisas ficam tortas, toda esta liquidez parece evaporar-se repentinamente.

(…)

O facto de a Europa ter lançado a maior operação de slvamento da História e de – como consequência – haver acalmado os mercados durante um único dia diz tudo sobre o estado de sobre-saturação da dívida no mundo inteiro.

, 13 de Maio de 2010

Deixe um comentário

Tem que se Identificar para comentar.