Pedro Carvalho – Reflexões sobre a crise do sistema capitalista

7 Comentários

  1. António Chaves Ferrão says:

    João
    Obrigado pelo comentário. A armadilha mais castrante que identifico na crítica levantada tantas vezes para consumo interno é a de que a contestação social em Portugal está irremediavelmente subordinados a uma lógica de origem externa logo que contrarie os ditames de tiranetes locais. Nacional é o conformismo, a mediocridade e o despotismo: o resto é cubano ou moscovita. Felizmente, quem assim considera, já deixou de contar com o poder persuasivo de instituições especializadas. Aos poucos, mais e mais gente vai começando a adquirir critérios autónomos de apreciação. Aos poucos, serão os acontecimentos externos que serão classificados em função da experiência de intervenção em Portugal, ao invés de os acontecimentos externos serem usados para dissuadir a intervenção cá dentro. Isto leva tempo…

Deixe um comentário

Tem que se Identificar para comentar.