Quarta-feira, Maio 07, 2008

ACÇÕES DE FORMAÇÃO SOBRE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

Recebido por e-mail divulgo o conteúdo desta pequena carta escrita por alguém que, como eu, pretende denunciar as negociatas por detrás das acções de formação.
Quando nas empresas privadas se paga a formação aos seus colaboradores, com o fim de se obter o máximo no desempenho das suas funções! Quando até há um ano atrás também nós, professores, tínhamos a nossa formação em exercício paga! Mais, agora fazemos as nossas acções fora do horário de trabalho, muitas vezes ao fim de semana ou à noite, durante a semana.
Como acreditar que este governo tem como objectivo a melhoria do ensino utilizando docentes cansados e revoltados?
Eu acredito que o único objectivo deste governo é diminuir gastos com a nossa classe e apresentar números de sucesso falseados! (MR)

"Colegas:

Quero partilhar convosco a minha perplexidade perante a oferta do INA(Instituto Nacional de Administração, IP) para acções de formação visando a Avaliação do Desempenho docente ao preço de DUZENTOS EUROS por pessoa.Poder-se-á deduzir daqui a "pressão" no processo de avaliação ou, então,fica confirmada a americanização do sistema de ensino em Portugal?!...
Ao consultar a página do <http://www.ina.pt/> INA, poderá verificar-se que relativamente à oferta de 7 Seminários propostos, quatro, em Oeiras, já estão esgotados. Sabendo que cada Seminário tem um número máximo de 25 formandos, nestes quatro seminários o Instituto Público vai "arrecadar" 20 000 Euros. Se os outros 3 se vierem a realizar (um em Oeiras, outro em Semide e outro ainda na Escola Martim de Freitas em Coimbra) são mais 15 000Euros, ou seja, um total de 35 000 Euros no espaço de um mês.
Os temas propostos nestas acções são importantes para os ConselhosExecutivos, Coordenadores, Docentes, etc., mas será que os Professores ganham assim tanto que possam estar a pagar a sua formação ou é ao Ministério da Educação que compete financiar a Formação que se propôs fazer?Se estas acções continuarem a "esgotar", significa que há público para elas e há quem possa pagar.
Se os professores se juntarem e exigirem formação gratuita ao Ministério, então estes Institutos poderão ser financiados através dos nossos impostos e não duplamente pelos professores. Reajam a esta situação! Encaminhem para outros colegas professores.

Um abraço.

Vem assinado "

http://mobilizacaoeunidadedosprofessores.blogspot.com/

Etiquetas: , ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

<< Home


hits: