Terça-feira, Outubro 23, 2007

José Sócrates, o personagem dúplice

Aqueles que levantam a questão do referendo fazem-no pondo em causa a democracia representativa. Eu sou democrata, e por isso, acho que os parlamentos nacionais têm competência.



José Sócrates como presidente em exercício da União Europeia, respondendo hoje a dúvidas no Parlamento Europeu.

Mas a dúvida persiste: enquanto Primeiro-Ministro de Portugal, jurou cumprir e fazer cumprir a Constituição, que inclui elementos de soberania alienados pelos cozinhados de gabinete do seu subordinado Luis Amado; enquanto eleito numa democracia representativa, ficou moralmente obrigado a realizar os compromissos eleitorais, que incluiram o referendo.

Enquanto democrata convicto de que se proclama, deveria saber que nada é absoluto, nem sequer a representatividade eleitoral. A maior catástrofe que o povo alemão permitiu no século passado foi provocada por um senhor eleito democraticamente, tanto como ele.

Etiquetas: , , ,

3 Comentários:

At 22:02, Blogger Teclada disse...

Esta mensagem foi removida pelo autor.

 
At 22:33, Blogger José Ferrão disse...

As matérias mais sublimes, são para os gravatas resolverem;

A arraia miúda, que se vá entretendo com as temáticas do aborto, dos casamentos homosexuais e da legalização da pedofilia.

 
At 01:02, Blogger Maria Lisboa disse...

Democracia representativa?!

Que é isso quando a "cracia" deixou de ser do "demos" para passar a ser do demo?

 

Enviar um comentário

<< Home


hits: