Sexta-feira, Setembro 28, 2007

Helena Langrouva - Maria Faia

CamponesaOs cantos de trabalho

A maioria dos cantos de trabalho pertencem à Beira Baixa. São canções que acompanham a ceifa (“Oh que calma vai caindo”, Cantos Velhos, Rumos Novos), a monda (“Milho Verde, Cantigas do Maio), a colheita da azeitona (“Maria Faia”, Traz outro amigo também). Em todos perpassa a relação do trabalho com a paz e a beleza da mulher.

“Maria Faia” é uma canção de grande beleza musical e de notável riqueza simbólica. O seu nome vive da fusão de Maria com o nome de uma árvore – Faia - , símbolo da vida na sua expansão e verticalidade bem enraizada na terra. Quem a ela se dirige procura dar-lhe um outro nome, do qual ficam excluídos “rosa” e “cravo” , para escolher “espelho”: “chamo-te antes espelho”. A simbólica multímoda do espelho converge na luz, na procura de verdade, da manifestação da inteligência criadora, da alma, de uma realidade englobante:

Eu não sei como te chamas,

Ó Maria Faia

Nem que nome te hei-de eu pôr

Ó Maria Faia, ó Faia Maria

Cravo não que tu és rosa…

Rosa não que tu és flor…

Chamo-te antes espelho…

Onde espero de me ver

Zeca Afonso:

Maria Faia


in JOSÉ AFONSO E A POESIA POPULAR PORTUGUESA CANTADA BREVE SÍNTESE TEMÁTICA
De 1964 a 1977

Helena Langrouva

Etiquetas: , ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

<< Home


hits: