Sábado, Agosto 11, 2007

Os meteoritos, as estrelas cadentes

Olá astrónomos-mirins.

Pela primeira vez das vossas vidas e depois de passarmos algum tempo , durante duas noites, conseguimos ver 5 estrelas cadentes.

Deitados em camas de campanha, bem tapadinhos por causa da brisa nocturna, de olhos bem abertos vimos planetas, estrelas, muitos aviões, alguns satélites e... adivinhe quem se lembrar!

- Estrelas cadentes! Com tamanhos, rastos de luz e direcções diferentes. Eh, eh...

Vocês já sabem que existem uma espécie de pedregulhos ( uns muito grandes, outros mais pequenos e outros ainda como se fossem areia ) que vagueiam para lá da atmosfera (o nosso ar que envolve a Terra como uma mantinha).

Ora, de vez em quando acontece eles roçarem ou mesmo entrarem dentro do nosso ar. Quando isso sucede gera-se calor, muito calor, tanto mais calor, quanto maior for a velocidade os pedregulhos e quanto mais ar houver!

- Sabem porquê? Porque raspam um no outro, o ar e a pedra.

- Se não acreditam, experimentem esfregar as vossas mãos uma na outra!

- Já o fizeram? Não ficaram quentes?

Pois é! O calor desenvolvido é tanto que dá para queimar essa pedras. Como as pedras não são feitas todas do mesmo material as cores que se vão ver, por elas arderem, serão ligeiramente diferentes. Eu digo pouco diferentes porque há muitas cores que se misturam e nós vemos normalmente o rasto das poeiras ardidas com cores semelhantes.

-"Então e não caem nas nossas cabeças?"
- Geralmente não, porque conforme vão ardendo vão-se transformando em cinzas, vão-se partindo em pedras mais pequeninas que ardem também e o que cai são essas cinzas (pó) que não magoam os nossos cocurutos!
No entanto, se a pedra é muito, muito grande, chega cá abaixo, mas isso já é mais raro.

Nós vimos poucos meteoritos e pequenos. Pareciam estrelas e, por isso, damos-lhes o nome de estrelas e cadentes porque caem.

Ora, quando consegui vir a casa fui logo ao YouTube e procurei imagens reais de meteoritos.

Escolhi a que vocês podem observar e reparem com o pedregulho se vai partido e ardendo conforme cai. Podem ainda ver lá outros!

Espero que gostem e não se esqueçam que o mês de Agosto é o melhor para se observarem estrelas cadentes! Isso tem a ver com a posição da Terra no espaço, nesta altura do ano!

Desejo que explorem todas as oportunidades que tiverem para verem as tais estrelinhas que correm, correm, não sabem bem para onde, mesmo sem os avós por perto!

Beijocas, muitas!



from: amdil


18 de Novembro de 2006

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

<< Home


hits: