Segunda-feira, Junho 18, 2007

António Balbino Caldeira - Do Portugal Profundo



Não é todos os dias que um post tem direito a mais de 1600 comentários. Só isso constitui um facto notável. O comentário que escolhi, assinado Curiosa é aquele com que mais me identifico. Mas a narração merece ser seguida de perto.


Desculpem lá, mas não me venham com a treta do cidadão José Sousa se sentir enxovalhado com o debate acerca do seu percurso académico, em particular o da UnI.

Para já, não se pode queixar enquanto cidadão, na medida em que utilizou meios públicos na frequeência do seu curso, como é o caso do papel timbrado da secretaria do ambiente, o fax da mesma, cartões com timbre da mesmo e inclusivé o motorista. Logo aqui enxovalhou-nos a todos.

Em segundo, utilizou os secretários e acessores do primeiro ministro José Sócrates, para responder por si enquanto cidadão José Sousa. Voltou-nos a enxovalhar.

Em terceiro, usou o meio de comunicação do estado (RTP1) enquanto primeiro-ministro, para expor o que bem entendeu.

Em quarto, para levantar processo, deveria fazê-lo a quase todos os cidadãos portugueses que falam sobre ele, não se esqueçendo do ciganito a quem apreenderam a mercadoria de contrafacção numa feira qualquer, nem do Arouca que disse que ele aprendeu o inglês com a namorada.

E assim por diante...
Curiosa | 15.06.07 - 11:06 pm |

Fonte: Arguido por causa... do Dossier Sócrates
publicado por António Balbino Caldeira a 15 de Junho de 2007

Etiquetas: , ,

2 Comentários:

At 07:40, Blogger José Ferrão disse...

Aquilo já é mais uma sala de "chat" do que uma compilação de comentários, mas vale a pena fazer uma visita nem que seja só para penetrar numa realidade virtual que por enquanto ainda é novidade para muita gente.

Começa-se por ler os artigos, depois surje a necessidade de mandar uma boca, depois o assunto descarrila logo para os lados mais imprevisíveis e quando damos por nós somos apenas mais um no meio daquela multidão.

Neste momento os 1600 artigos já passaram dos 2000, mas isso foi porque a multidão emigrou para o artigo seguinte, que já se aproxima dos 1000.

Onde é como as lojas Singer, que começaram com máquinas de costura e hoje em dia pode-se dizer que "até" máquinas de costura têem.

 
At 00:35, Blogger José Ferrão disse...

Gostaria que este blog fosse adicionado aos links locais.
Já não consigo passar sem ele, e o artigo está quase a caducar...
Obrigado.

 

Enviar um comentário

<< Home


hits: