Debbie Andalo – Empresários propõem o ensino de ciências gratuito

O governo britânico está a sofrer pressões para tomar medidas que contrariem o actual declínio do número de estudantes que optam por um ramo das ciências, Engenharia ou Matemática. Um relatório conjunto da Conservation of British Industry (CBI) e da empresa de tecnologias de informação LogicaCMG sugere a abolição ou, pelo menos, a redução dos preços do Ensino (level of tuition) para estas áreas, como forma de aumentar o número de estudantes que optem por estas carreiras. As administrações universitárias reportaram uma queda de 25% no número de estudantes que escolheram Matemática ou ciências de computação entre 2002 e 2005. O ralatório também pede que se estabeleça uma melhor coordenação entre as universidades e o sector industrial das tecnologias da informação, como forma de garantir a relevância do Ensino, assim como a criação de novos programas vocacionais dirigidos aos jovens do 14 aos 19 anos, a começar em 2008. Igualmente se sugere o alargamento da prática do “Professor Convidado”, pelo qual os profissionais da indústria das tecnologias da informação são envolvidos na actividade docente. “O Mundo aproxima-se da terceira revolução industrial… O Reino Unido deve assegurar-se que possui as aptidões necessárias para preencher os espaços deixados vazios pelas actividades que se deslocalizam. Agora, mais do que nunca, o governo deve equipar os jovens com os conhecimentos certos em ciências, Engenharia e Matemática” – afirmou o director geral da CBI, Richard Lambert.

Tadução (excerto) do original em inglês publicado no uma versão em modo texto do artigo completo.

Deixe um comentário

Tem que se Identificar para comentar.