Quinta-feira, Setembro 28, 2006

Jim Puzzanghera - Uma ciencia estranha

WASHINGTON - Para os engenheiros do Sillicon Valley, os mecanismos da política constituem uma ciencia estranha onde deparam com os seus planos de aumento da competitividade esbarrarem contra uma parede de argumentos aparentemente cegos sobre impostos e imigração ilegal.

O presidente Bush revelou a chamada Iniciativa para a Competitividade Americana durante o dircurso do Estado da União em Janeiro. No entanto, desde essa data o plano ambicioso com apoio dos dois principais partidos ficou paralisado pela política eleitoral deste ano.

Esta iniciativa é uma prioridade máxima para os gestores das empresas high-tech, alarmados pela explosão de engenheiros e cientistas formados na China e na Índia. Depois de pressionarem desde 2004 por uma legislação que ajude os Estados Unidos a manterem o predomínio tecnológico, os gestores convenceram-se que o caminho estava finalmente aberto este ano.

"Estes dirigentes não são rapazes de Washington (Washington guys), e, nas suas cabeças, quando toda a gente concorda que que algo é necessário ... não percebem porque as decisões tardam tanto", disse Bruce Mehlam, director executivo do Conselho de Administradores Tecnológicos, uma associação civil de nove administradores de topo da indústria high-tech.

.......

Uma proposta para aumentar o número de vistos de entrada destinados a trabalhadores estrangeiros especializados ficou suspensa por apoiantes do congelamento da imigração ilegal. A legislação para renovar e expandir impostos destinados a financiar projectos de investigação e desenvolvimento foi adiada este Verão, quando os dirigentes republicanos a incluíram num plano de contenção para reduzir os impostos.

Os gestores pensaram que o pacote de medidas sería aprovado em meses, não anos, e avisaram que os Estado Unidos se arriscam a ficar para trás na economia global a menos que o Congresso actue rapidamente.

"Apreciamos o vasto compromisso bipartidário e bi-camarário ... mas acreditamos que o tempo para as palavras passou", escreveu o Conselho de Administradores aos dirigentes do Congresso. "É tempo de agir".

Ler o artigo original em inglês em Los Angeles Times ( Sep 28, 2006)

0 Comentários:

Enviar um comentário

<< Home


hits: